Sensatez

agosto 2, 2010

Por esta razão, não vos torneis insensatos, mas procurai compreender qual a vontade do Senhor.” (Efésios 5:17 ARA)

Por Mário Fernandez – ICHTUS

A associação entre sensatez e compreender os caminhos do Senhor é inevitável, especialmente neste versículo onde está explícito. Mas talvez o que mais chama a atenção é o quanto as pessoas tem ansiedade quando se trata de saber o que Deus quer, a famosa “vontade de Deus”. Lembro de longas discussões com colegas e professores na época que estudava teologia.

O fato que não se pode evitar de pensar é que nem todo mundo está preocupado em ser sensato. O que faz sentido na vida de uma pessoa espiritual é a vontade de Deus, isso é o de bom senso, é o sensato. Claro, porque as aspirações de um espiritual, são igualmente espirituais assim como os desejos de um carnal são carnais.

Compreender a vontade de Deus não é o que as pessoas julgam que seja. A maioria se confunde com conhecer a vontade de Deus, no sentido de saber o que Deus quer e isso já está na Palavra, a Bíblia está cheia disso. Ame o teu próximo, seja generoso, semeie, seja fiel, santifique-se. Só por isso já se tem como saber a grande maioria das questões em termos de conhecer a vontade de Deus. Mas compreendê-la, realmente é outra coisa, são outros 500.

Compreender tem a ver com encontrar o sentido e o objetivo de alguma coisa. Tem a ver com alcançar a idéia central de alguma coisa. E a vontade de Deus, o que ela visa, para onde ela aponta, qual sua idéia central? A mim parece que vai além do entendimento de muitos que nos rodeiam.

Deus quer que o maior número de pessoas possível seja salva. Todo restante, meu irmão, é apenas para que isso aconteça. Nossa edificação contribui para isso, mas se a meta fosse apenas essa era melhor ser arrebatado na conversão. Temos a eternidade para adorar, então também não é isso. Não nos tornemos insensatos, compreendamos que Deus quer o mundo salvo, até os confins da Terra.

Pai, ensina-me a ter foco nas coisas do Teu Reino para que eu não gaste energias naquilo que não aumenta minha compreensão da Tua vontade.”