MACEIÓ – O CARIBE BRASILEIRO É AQUI

agosto 12, 2010

Por Tatiana Vasques

Ao falar de Maceió, quem não conhece a capital alagoana, geralmente faz referência ao nosso ex-presidente que sofreu o impeachment. Infelizmente, esse é o lado ruim de Maceió, porém essa coluna não vai falar sobre isso. O objetivo aqui é mostrar que o caribe brasileiro, com águas em tons de verdes, ora azuis, pode ser encontrado aqui.

Maceió tem uma orla urbana encantadora. As praias de Pajuçara, Ponta Verde, Jatiúca e Sete Coqueiros são uma mais bonita do que a outra. A minha preferida é Ponta Verde. Delas saem os passeios de jangadas e é também nelas que se concentram as barracas de praia e alguns dos agitos do final de semana.


Distanciando um pouquinho da orla principal, chega-se a uma das praias mais famosas de Maceió – a Praia do Francês, quase sempre parte do city tour oferecido pelas operadoras. Ela é uma praia que fica lotada aos sábados e domingos porque é o principal destino dos locais. Confesso que ela não é minha preferida e não curti muito porque a visitei em um domingo de muito sol e por isso, ela estava LOTADA. Por outro lado, para quem quer paquerar, eis o lugar.

Porém, os lugares que mais gostei foram a Praia do Gunga e as Piscinas Naturais de Maragogi. A Praia do Gunga já esteve listada entre as 10 mais bonitas do Brasil. Cercada por muitos coqueiros – aliás isso é o que não falta em Maceió – ela é banhada de um lado por um rio e de outro pelo oceano. Grande e limpa, ela é particular e só se entra com licença (as agências de turismo possuem) ou pagando. Um pecado um paraíso como esse pertencer a uma só pessoa.

Já as Piscinas Naturais de Maragogi – elas são menores do que as de Porto de Galinhasmas encantam. Da praia, que já é linda, limpa e tranquila – pega-se um catamarã que segue mar adentro. Bem longe da beira da praia, você desembarca e nada entre peixes de diferentes tamanhos. Corais também podem ser vistos a olho nu. Um espetáculo da natureza. E para completar, há ainda as Dunas de Marapé, um complexo formado por praias, dunas, muitos coqueiros e manguezais.


A vida noturna não é muito agitada, embora existam as casas de forró e os restaurantes. Muitos possuem o serviço de leva e traz, ou seja, você liga para o local e eles mandam um carro com motorista te pegar no hotel. Depois marcam o horário da entrega. Sem cobrar nada!

O resto da cidade é marcado por uma população pobre e carente. Quando fui era época de eleição e foi fácil ver atos de políticos comprando o voto em troca de um prato de comida ou de um passeio diferente. Isso é o lado triste, mas é melhor deixar para lá e curtir o que Maceió tem de melhor. Ai, agora me deu uma vontade de estar lá……..

Até a próxima!


Porto de Galinhas: um clássico entre os amantes

abril 29, 2010

Por Tatiana Vasques

Hoje é a vez de falar sobre um dos destinos mais procurados pelos casais em lua-de-mel: Porto de Galinhas, em Pernambuco. Realmente um lugar nota 10, super romântico, inesquecível, principalmente se a maré da água estiver baixa. Com ela dessa forma, é possível ver a água cristalina, com peixes em grandes quantidades, de diferentes espécies e, literalmente, no meio do mar (com a água no joelho!)

É claro que este não é um lugar só para lua-de-mel, mas é um destino especialmente para ir a dois. Há uns super resorts, que fazem de tudo para que você se sinta no paraíso. Um deles tem um bangalô sobre uma piscina privada que provoca o clima “o amor está no ar”.


Além disso, em Pernambuco é possível fazer outros passeios super gostosos como andar de bugue; ir até Recife e Olinda, que são pertos; conhecer as praias próximas como Maracaípe e Muro Alto; e ainda aproveitar a culinária local que tem nomes curiosos e divertidos. Mas, para não errar na escolha do prato, prove a “Galinhada”.


À noite, é interessante visitar o centro de Porto, que tem uma rua repleta de bares e restaurantes. Se você estiver sem carro, pegue, no hotel, um “táxi-bugue” ou “bugue-táxi”, como preferir, que acaba se tornando mais um diferencial para seu passeio. E para os que gostam, há também forró. Na volta, pegue o táxi-bugue no centro. Há vários por lá. Não se preocupe.

De qualquer forma, tenho que reforçar que Porto de Galinhas vale muito a pena. Pelas revistas de turismo do Brasil, por exemplo, Porto já foi eleita, por diversos anos consecutivos, como a praia mais bonita do Brasil. E eu assino embaixo. Por outro lado, saliento que para aproveitá-la 100%, antes de ir, é preciso consultar a tábua das marés (Neste site é possível verificar: http://ondas.cptec.inpe.br/). Se você conseguir um período em que ela estiver baixa, você poderá pegar a jangada, ir ao encontro do mar e conhecer a piscina natural de arrecifes e peixes a olho nu. Só assim você vai poder dizer que seu passeio foi completo e inesquecível! E vamos lá: o que está esperando para arrumar as malas e correr para Porto de Galinhas?