Consultoria de Imagem

Oi, pessoal!

Sei que estou super sumida, mas a verdade é que não consigo atualizar o blog. Mesmo assim, espero que vocês consigam aproveitar o que já fou publicado.

Bom, participei de dois dias de um workshop sobre moda. Foi super bacana, então eu compilei as informações que apredemos e espero que vocês gostem.

 

Sua imagem é seu marketing pessoal

Você é o que as pessoas vêem!

Comportamento: a educação como ponto de partida

– Um dos maiores e verdadeiros luxos do mundo

– Só se for em 100% do tempo

– Almoço ou jantar com amiga, namorado, marido, familiares? Celular guardado na bolsa. Celular em cima da mesa só se você estiver esperando uma ligação urgente. Caso contrário, deixe-o guardado na bolsa com um volume que possa escutar. Nada de toques com música: “O rebolachion chion chion..”. No trabalho, celular sempre no vibra ou silencioso.

– Tom de voz e gestos à mesa: nunca coloque o cotovelo em cima da mesa, no máximo as mãos.

– Nunca (sei que é difícil, mas vamos tentar) hostilizar colegas de trabalho ou pessoas do seu meio (fofoca).

– Pontualidade sempre

– Palavrinhas mágicas: obrigada, com licença

– Respeitar os mais velhos

– Flores para agradecer uma gentileza. A propósito, mulheres dão flores para mulheres, claro que não são rosas vermelhas, mas flores é uma grande delicadeza às amigas.

– Caderninho e caneta na bolsa: sempre bom para anotar qualquer emergência, mesmo com o Blackberry ou iPhone, eles são tecnologias e podem falhar.

– Nada de arrogância ou exibicionismo: isso é totalmente fora de moda

Eu sou assim? Modelos de corpo

*Retangular ou semi-retangular

É quando os ombros, quadris e cintura tem as medidas parecidas. Sem muitas curvas. Precisa criar a ilusão de curvas.

O que usar?

– Saia evasê, rodadas, cintura levemente baixa, calças pantalonas, mangas, decotes em V ou U, casaco, jaqueta e tecidos com textura

– Não usar cinto na linha da cintura

– Valorizar a região do colo

– Não usar jaquetas curtas na altura da cintura

– Calça ou saia de cintura alta

– Casaco com abotoamento duplo ou corte reto

* Pêra

É quando a medida dos quadris é maior do que a dos ombros.

O que usar?

– Roupas claras na parte superior e escuras na parte inferior

– Evitar saias evasês

– Evitar calças que marquem muito o quadril

* Triângulo Invertido

É quando a medida dos ombros é maior do que a do quadril.

O que usar?

– Roupas claras na parte inferior e escuras na  parte superior

– Saias evasê

– Calças com bolsos tipo “faca”

– Usar peças com o volume maior na parte inferior

* Oval

O corpo oval é de pouquíssima cintura e um formato de tronco arredondado. Geralmente quem tem esse corpo dá idéia de ser mais gordinha, nem sempre isso é real. A pessoa que está acima do peso pode ter um outro formato. É preciso verificar.

O que usar?

– Chame atenção para pernas usando roupas mais claras na parte de baixo, se não tiver quadris largos. Vale a pena lembrar que o objetivo é desviar a atenção da barriguinha e da cintura. Exemplo: Se você acha que está com uma barriguinha, nada de colocar um colar grande (que fique em cima da barriga ou próximo). Pois ele irá chamar a atenção. O mesmo vale para as mãos, por exemplo unha roída: se a pessoa não quer que as demais percebam, nada de usar esmalte escuro ou muitos anéis.

– Use blusas de preferência lisas e em tons escuros, pois isto irá disfarçar o volume na parte de cima

– Blusas com listras verticais ajudam a afinar a silhueta, por isso use-as sem medo

– Use decotes que chamem atenção para o colo, de preferência em V ou em U

– Saias evasês estão na moda e cai bem com seu tipo de corpo

– Evite: roupas claras na parte de cima, listras horizontais na parte de cima, blusas e vestidos com recorte abaixo do busto e estampas chamativas.

* Ampulheta

No caso do corpo ampulheta os ombros e quadril têm a mesma medida e a cintura é bem definida.

O que usar?

– Roupas que valorizam a cintura bem definida

– Pode-se abusar de várias cores e estampas tanto na parte superior como na inferior

– Usar calças bem modeladas

– Blusas que valorizem o busto e ombros

– Com bom senso, o corpo ampulheta pode “tudo”

Dica: tire suas medidas, depois, pegue um papel branco bem grande. Fique de lingerie e peça para alguém contornar seu corpo no papel. Só assim você conseguirá se ver de verdade. Coloque suas medidas e com seu molde, imagine e anote o que cai bem em você.

Cores: o que elas querem dizer?


* Azul: conservador, leal e verdadeiro

* Azul marinho: responsável e íntegro – cor muito usada pela área financeira

* Laranja: cordial acolhedor, cor da amizade, popular – cor que deixa com cara de barato, perde o prestígio de chique, fino.

* Bege: inofensivo, calado

* Vermelho: energético, forte, sexo, um pouco de agressividade

* Amarelo: dinâmico, disposto e alegre – cor que deixa com cara de barato, perde o prestígio de chique, fino.

* Vinho: poderoso, nobre e elegante

* Cinza: sério, humilde e maduro

* Preto: sofisticado, poderoso, seguro, cheio de autoridade

* Branco: frescor, limpeza, honesto, novo

* Verde escuro: equilibrado, centrado, conservador

* Marrom: sem ambição, conservador

* Rosa: paciente, amável

* Turquesa: egoísta, diversão

Cores no dia a dia:

Nós podemos usar todas, mas tudo depende da ocasião e a mensagem que você quer passar.

Exemplos:

– Enterros: ninguém vai aparecer com um rosa neon, afinal, você não quer chamar atenção, por isso o preto, bege, cinza e marrom são as cores mais indicadas. Sua mensagem é descrição.

– Trabalho: evite o vermelho. No ambiente corporativo passar uma imagem “sexy” é terrível, pois as pessoas não podem confundir seu talento e habilidade com sua beleza. Sua mensagem é credibilidade e potencial, opte por azul, azul marinho, preto. Em caso de reunião com cliente: se você for o gerente do banco e precisa conquistar um cliente, opte pelas cores mais chiques. Agora se você é um comerciante e tem uma quitanda, as cores laranja e amarelo são boas opções, dão um tom de popular. Isso não significa que são cores feias ou “pobres”, mas é preciso saber a hora de usá-las.

Lembre-se sempre: qual a mensagem que você quer passar? Sua roupa (o modelo, a cor) e seus atos são os primeiros dizeres de quem você é ou quem você quer ser, em determinada situação.

Em alguns casos, você pode criar personagens, afinal, em cada ambiente que você convive é preciso passar uma mensagem.

Exemplos:

– Em casa, com o seu marido: você não vai colocar uma lingerie azul ou laranja, né? Você vai optar pelo rosa, vermelho, vinho, preto.

– Com seus amigos: você pode ser você mesma (o), não há muitas mensagens para passar.

O que você quer que eles falem de você? Ou ainda: como se manter longe do alvo de comentários das pessoas? Use as cores.

Estilos: qual o meu?

*Moderno: lançadora de tendência, está usando o que vai ser usado daqui um ano. Exemplo de pessoa moderna: Lady Gaga.

Ponto forte: inovadora. Ponto fraco: intimidante. Exemplo: você está atravessando a rua e precisa saber que horas são. Você vê duas pessoas: o moderno (estilo Lady Gaga, Rita Lee) e uma pessoa mais discreta. Você acaba indo na mais discreta. A outra te intimida, você fica com receio de se aproximar.

*Tradicional: verifica se a roupa tem qualidade, pois quer que ela dure anos e anos. As palavras que definem o tradicional são: qualidade e atemporalidade.

Ponto forte: confiável e maduro. Ponto fraco: conservador e previsível.

*Romântico ou retrô: gosta de rosa, lilás, renda, babado, é toda delicada e feminina. Tem mania de falar: escolinha, carrinho, blusinha. Gosta de pérolas e acessórios delicados.

Ponto forte: amabilidade. Ponto fraco: pode passar uma imagem de frágil e fraca. Essa imagem ambiente de trabalho é negativa, pois o mercado espera e busca profissionais “fortes”. Se te acharem frágil, dificilmente, ganhará uma promoção ou liderança.

*Natural: prefere o conforto sempre. Isso é mais importante do que tudo. Gosta de neutralidade, tons pastéis, Não gosta de estampa. Em muitos casos, gosta do meio ambiente.

Ponto forte: consumo consciente. Ponto fraco: pode parecer ou transmitir a ideia de desleixo.

*Criativo: original, usa o que sente vontade de acordo com o humor. Adora o colorido, acessórios. Tem sempre um toque exótico, gosta dos detalhes.  Ponto forte: bem-humorada (passa essa mensagem ao se vestir).

*Sexy: valoriza o corpo, gosta de se insinuar. Prefere brilhos, transparência, fendas, decotes. Os cabelos geralmente são longos ou estão presos de forma a mostrar a nuca. Gosta de oncinha, zebrinha, couro, saltos finos, acessórios exagerados e perfume forte.

Ponto fraco: pode passar uma imagem “pervertida”.

*Esportivo: informalidade, jovial. Os “quarentões” costumam gostar e optar muito por esse estilo. Gosta de camiseta, jeans e tênis. Gosta de esporte e da ideia de que pratica esporte. O fato de ser esportivo não significa que usa a roupa para praticar esporte, geralmente usa esse estilo para freqüentar churrascos, ir ao supermercado, salão etc.

Importante: nós não temos um único estilo. Nós podemos ter dois, três ou todos os estilos. Mas um deles sempre é o predominante. Isso não significa que você poderá ter sempre seu estilo, pois há situações (como no trabalho) que talvez você não possa usar.

Exemplo:

– Dilma Roussef: ela poderia ser moderna, mas ela não pode aparecer no palanque estilo Lady Gaga. Até poderia, mas não cai bem, perde credibilidade.

– Uma mulher muito sexy precisa evitar esse estilo para não causar uma má impressão. Não por preconceito. Veja exemplo: é uma executiva e vai visitar um cliente. Será oferecido um produto. A pessoa não pode chamar mais atenção do que o produto ou serviço oferecido. A melhor comunicação não é o que se quer dizer, mas o que as pessoas entendem.

Dica: a mulher sexy que não pode ficar demonstrando na maior parte do tempo seu estilo predominante, a dica é usar esse estilo na lingerie. O importante é você saber que está se sentindo sexy. O mesmo vale para as românticas.

Vale lembrar que nunca a lingerie pode aparecer.

Guarda-roupa inteligente


1-     Memorize: monte um mural com imagens que você gosta de catálogos e revistas. Crie looks com suas próprias roupas, Tire foto e isso pode facilitar na hora de escolher a roupa (para festa, dia a dia, reuniões de família, trabalho).

2-     Limpe: tire tudo e reavalie cada roupa. O que não servir, não gostar ou não estiver em bom uso, doe.

a.      Sugestão: reunir as amigas e promover um bazar de roupas. Com o dinheiro, pode-se fazer uma doação ou uma viagem entre as amigas.

b.      Dica: separe as roupas por itens (camisas, camisas de frio), depois por cores. Se viajar muito, deixe um espaço separado para as roupas que costumar levar nas viagens e outro para as roupas que, geralmente, ficam. Separe os acessórios do verão e do inverno.

c.      Peças funcionais: independente do estilo, algumas peças são básicas no guarda-roupa de homens e mulheres. Segue:

Mulheres:

– vestido preto

– terno

– tailler

– cardigã de tricô (peças de tricô)

– camisa branca

– t-shirt branca e preta

– jaqueta jeans

– jaqueta de couro

– capa (trench coat bege ou preto, estilo europeu)

– sapato

– bota

– sandália fina de salto

– rasteira

– jeans: Preferencialmente de modelagem reta e escuro

– bolsa de cor neutra grande de toda hora, uma elegante e uma pequena para situações formais.

Homens:

– terno preto

– boa gravata

– camisa branca

– blazer versátil

– cardigã de tricô

– t-shirt branca e preta

– jaqueta de couro

– pólo

– sapato

– sapatênis

– bermuda

– jeans escuro

Dica: não usar muito jeans com lavagem ou recortes, eles são muito informais. Os outros podem ser aproveitados em mais composições de looks.

3-     Ame e ame-se: não guarde roupas que você goste pouco ou mais ou menos.Você tem que amar a roupa. Lembre-se: se tem alguma peça que você comprou há duas estações e nunca usou, saiba que não irá usá-la mais. Doe!

4-     Compre o necessário: não compre por impulso ou porque está em promoção. Saiba exatamente o que você precisa: caro ou em conta; necessário ou mimo. Lembre-se que as peças tem que combinar. Compre em época de liquidação de lojas conceituadas e prefira sem estampa que marcou muito a estação. Elas saem de moda rapidamente. Todas as peças devem ter seu uso maximizado. Isso faz parte da consciência global de consumo da moda.

5-     Liberte-se: estilo é liberdade. Só tome cuidado com os exageros. Vá fazer as compras com alguém que você confie. Existe um estilo: mas não deixe de lado os padrões.

6-     Misture: mas nem tanto, muitas grifes juntas matam a produção. Estilo independe da etiqueta. Dê o papel principal a uma ou duas peças no máximo. Seu corpo, sua roupas, as cores, os acessórios e você precisam conversar entre si. Isso é estar na moda. Isso é ter estilo.

7-     Balanceie: ter estilo é saber renunciar as tendências que não são para você.

8-     Renuncie: estilo não é eterno. Ele reflete um momento da sua vida: quando você muda de casa, emprego, namorado, quando se casa, tem filhos, é natural que seu estilo mude também!

Organizando a mala de viagem

– Mala chique é mala que vai vazia e volta cheia

– Uma parte debaixo para cada dia da viagem

– Duas partes de cima para cada parte debaixo

– Ferro de passar roupa

– Secador de cabelo bivolt

– Kit primeiro socorros de costura

– Kit remédio (dor de cabeça, barriga, anti-inflamatório)

– Nada de levar roupa para estrear: leve o que tem certeza de que lhe cai bem

– Poucos sapatos e duas bolsas (no máximo)

– Check list do que precisa levar na mala (parece bobo, mas facilita muito)

– Bolsa de mão grande com: lingerie, malha fina, luvas e cachecol (dependendo do destino)

– Biquíni (ou sunga)

– Use o sapato pesado durante a viagem, assim sobra mais espaço na mala

– O mesmo vale para a bolsa: é com a grande que você vai viajar

Como montar a mala

– Peças pesadas embaixo: sapatos, cintos (todos encapados)

– Aproveite e coloque as meias ou relógio no interior do calçado

– Lingerie por baixo, pois não amassa

– Roupas leves por cima: camisetas em rolinhos

– Blazer e jaquetas do avesso

– Calça no fundo, aberta, esticada. Coloca as demais peças em cima, assim sobre mais espaço

– Leve sacos plásticos para roupas sujas (separe as peças íntimas)

– Etiquete e personalize a mala

– Não se esqueça dos acessórios: cinto (sempre combinando com o sapato – no caso dos homens), pulseiras, brincos e relógio.

Dica: no inverno e no trabalho: usar brincos pequenos. No verão: aposte nos grandes brincos e nas argolas.

Compras acertadas


– Invista em peças curingas (as funcionais) e sempre considere as peças para todas as áreas da sua vida: família, trabalho, casa, shopping.

– Não compre peças falsificadas: qual a graça de estar usando uma peça falsa? Se não tem como comprar, economize um pouco mais ou troque de marca. Quem entende de marcas saberá quando seu produto for falsificado e te achará brega por isso.

Fonte

– Workshop de Consultoria de Imagem ministrado por Maria Alice Ximenes e Paula Chiaradia, nos dias 26/02/2011 e 12/03/2011, na Livraria Cultura, do Shopping Iguatemi.

Obs.: Vale lembrar que tudo que está escrito aqui foi o que eu entendi do conteúdo passado.

Uma resposta para Consultoria de Imagem

  1. Ximenes disse:

    Obrigada querida! Bjs da Ximenes

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: