Tatib no JC

maio 28, 2010

Leitoras, blogueiras e amigas (es, os), sei que estou super em falta, mas minha vida está mais enlouquecida do que nunca, não consigo parar um minuto pra escrever sobre meu assunto favorito que é casamento!!!!!!!!

Prometo que na próxima semana, quando o ritmo baixar, vou voltar com posts especiais para as noivinhas.

Quero aproveitar também para agradecer minhas colunistas que estão deixando o blog lá em cima, com suas colunas incríveis e que estão chamando a atenção do pessoal!!!!!!!!! Obrigada, meninas.

Mudando de assunto, no ano passado, eu e o Marido demos uma entrevista para uma amiga muito querida, Aninha, que trabalha no jornal de Rio Claro. Era sobre casamento, como cresceu o número de casais rumo ao altar. Claro que no meio desse número tem muito “oba, oba”, mas também tem gente afim de levar o casamento a sério. Enfim, confiram “nóis” na mídia:

http://jornalcidade.uol.com.br/rioclaro/dia-a-dia/dia-a-dia/53204-ESTUDO:-IBGE-aponta-aumento-de-35-no-numero-de-casamentos-realizados-no-pais-na-ultima-decada

Bom final de semana pra vocês.

Tatib

Leitoras, blogueiras e amigas (es, os),

Hojé é festa lá no meu apê….

maio 28, 2010

Por Priscila Moraes

Mais uma vez, o cantor Latino andou aprontando por aí! Enquanto sua mulher Mirella Santos estava em São Paulo para assistir ao desfile de Walério Araújo, ele aproveitou para curtir a night carioca. Essa semana, o cantor foi flagrado na maior intimidade com a Musa do Brasileirão 2009, Lucilene Caetano. Fontes seguras afirmam que Latino trocou beijos com a morena na boate Boox, em Ipanema, Zona Sul do Rio.
“O Latino chegou em Luciele e os dois acabaram se beijando. Quando perceberam que estavam sendo fotografados, resolveram deixar o local. Mas cada um no seu carro”, contou um frenquentador da boate, acrescentando que eles teriam seguido para casa de Lucilene na Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade.

 

Reencontro – Os dois já haviam se conhecido durante o concurso Musa do Brasileirão 2009, promovido pelo “Caldeirão do Huck”, o cantor era um dos jurados da semifinal. Representante do Goiás, Luciele recebeu o voto de Latino, mas acabou eliminada na final do concurso. Será que foi realmente um reencontro ou o caso já estava rolando? Afinal, rolou até beijo!! Mirella, abre teu olho senão ele vai vir com a velha desculpa, assim como foi com a Perla, em 2009, quando o cantor deu um “selinho” na cantora e disse que eles eram apenas amigos! Será que dessa vez vai colar de novo?

Não desfila que te dou um carrão….

Joana Machado mandou devolver o carro que ganhou de presente do jogador Adriano, em fevereiro desse ano, avaliado em R$ 300 mil. Na época, foi noticiado de que o presente era um jeitinho carinhoso do jogador pedir para que a personal trainer não desfilasse no carnaval carioca. Mas não é só isso. Assim como o jogador, a personal trainer também está namorando e não ficava bem ela circular com o presente do ex. Isso é que é ter dinheiro para desperdiçar!! Se eu fosse a Joana, doava o carro para alguma instituição de caridade para reverter esse desperdício e bola pra frente!!

Rumo à África do Sul

Claudia Leitte não foi escalada por Dunga, mas já está de malas prontas para ir para à África do Sul. A cantora embarcou ontem, 27, para o país sede do mundial de 2010 para gravar o clipe da música “Máscaras”. A canção foi incluída pela FIFA como a única representante brasileira no álbum da Copa. Lá, Claudia vai encontrar com a cantora sul-africana, Lira, que vai participar do clipe. Chique, não?


E vocês, estão preparados para vibrar com o Brasil na Copa? Durante as semanas de jogos, vou trazer algumas informações sobre o que está rolando de mais curioso no mundial! Não deixem de conferir!

Um grande abraço e até a próxima!


Paraíba: um Estado a ser desvendado

maio 27, 2010

Por Tatiana Vasques

Antes de começar essa coluna, preciso primeiro agradecer pelo retorno que venho recebendo. Os comentários são um estímulo para mim. Muito obrigada.

Já sobre o destino da vez, hoje vou falar sobre a Paraíba. Sei que pode parecer estranho, afinal, esse Estado ainda não tem grande apelo turístico e eu digo: por isso mesmo, ele é tão encantador e merece ser visitado.

Da mesma forma que o leitor, eu também nunca tinha pensado em ir para lá, porém duas coisas me estimularam: um casal de amigos conheceu o local e fez muitos elogios e, em segundo lugar, o preço é atrativo, pois como não há demanda, o valor é acessível. E, diante desses fatores e do fato de que, para mim, qualquer viagem vale a pena, basta saber aproveitá-la, eu e meu marido fizemos as malas e fomos para lá.


Ah, quantas surpresas! O Estado da Paraíba não tem muitas praias exuberantes, isso é verdade, mas por outro lado, tem um povo extremamente educado, limpo e acolhedor. Um exemplo: o hotel em que fiquei hospedada, o Tropical Tambau é o melhor de João Pessoa, fica na rua principal e, literalmente, é pé na areia. Assim, todas as noites, ficava fácil dar uma volta no calçadão da praia e aí foi meu encanto: o calçadão é MUITO limpo. Não vi nada igual em outras cidades praianas em que já estive presente.



Paralelo a tudo isso, o Estado é barato. Um rodízio bem caprichado de pratos de camarão custava em torno de R$ 20,00 quando eu fui no ano passado. E dava para comer até enjoar. Os barzinhos também tinham preços bons e as barracas na praia de dia e de noite não eram caras.

Falando em praias, como eu disse, João Pessoa mesmo não tem muitas para ficarem gravadas na memória, porém nas redondezas há duas que merecem destaque: a Praia Bela e Tambaba. Na realidade, a Praia Bela é uma mistura de lagoa de água doce com a água salgada do mar. Para chegar até ela, passamos por uma barraca rústica e uma ponte. A barraca coloca mesas e cadeiras dentro da água e é lá que você é servido. Pura mordomia!



Já a Praia de Tambaba é a primeira e a mais conhecida praia de naturismo do Brasil. De um lado, ela é repleta de rochas e você pode ficar vestido. Para conhecer o outro lado, é preciso subir uma escada e deixar as roupas em uma espécie de guarda-volumes com segurança e entrar. Algumas regras devem ser seguida: ninguém entra na praia de roupa e homem não pode entrar desacompanhado. Confesso que morri de vontade de sentir essa sensação de liberdade, mas meu marido não teve coragem, mesmo sabendo, na ocasião, que existiam apenas 5 casais na praia. Eu insisti muito e ele até disse para eu ir sozinha, mas aí não teria graça. Com quem eu ia comentar o que estava sentindo em estar em contato com a natureza do jeito que vim ao mundo? Resultado: não conheci a praia como um todo. Uma pena! Quem sabe um dia!?


O centro histórico também tem muita coisa a contar e é bem conservado. Há ainda um mercado de artesanato local com lojas variadas, baseadas principalmente em malhas com algodão colorido orgânico. Elas são lindas.

Porém, uma das coisas mais bonitas e emocionantes que vivi na Paraíba foi ver o por do sol na Praia do Jacaré. Na realidade, não é uma praia. É uma lagoa e todos se reúnem por volta das 17h para ver o sol se por. Quando isso começa a acontecer, um saxofonista de branco navega pela lagoa tocando o bolero de Ravel. É lindo demais e o bolero só termina quando o sol se põe. É muito emocionante. Diversas pessoas choram. Isso geralmente acontece às 18h e aí começa a tocar a Ave Maria. O original saxofonista é o Jurandyr do Sax, mas no dia que fui, era um outro. Ao todo são três que se revezam. Esse espetáculo é indescritível. É passeio obrigatório.



Mesmo com tudo isso, eu ainda acho que o Estado da Paraíba só não é mais visitado porque falta propaganda e porque as pessoas são preconceituosas, afinal Paraíba é o lugar de “mulher macho, sim senhor”, e ser “paraibano” parece ser algo pejorativo. Falo isso porque pude perceber que quando eu dizia para as pessoas que eu fui passar férias na Paraíba, a pergunta era: “você tem parentes por lá?”, como se o simples fato de querer desvendar esse Estado fosse algo incompreensível. Por isso, fica a dica: não escutem o que dizem por aí. O legal é descobrir sua própria viagem e curtir cada momento, independente do que dizem as convenções. E vambora viajar.


Falando em viagem, na semana que vem, é feriado na quinta-feira e por essa razão, essa coluna não será publicada, afinal, a colunista que vos fala precisa viajar mais. Kkkkkk

Um abraço e bom feriado!


Pudim de Chocolate da Regina

maio 26, 2010

Segue receita de pudim de leite ninho, mais uma delícia e melhor que isso, receita de mãe é mais que delicioso, né?! Confiram.

Ingredientes:

12 colheres de açúcar

11 colheres de leite em pó

02 copos de água

03 ovos

01 xícara de chocolate em pó

Modo de Preparo:

Bater todos os ingredientes no liquidificador por três minutos. Colocar em uma forma caramelizada e assar em banho maria por aproximadamente 01 hora.

Obs.: Pode ser feito sem o chocolate, fica a gosto.



Japão mistura tradição e modernidade nas cerimônias de casamento

maio 25, 2010

Por Tainá Hernandes

Para celebrar o mês das noivas, o jornal Bom Dia Brasil, da Globo, preparou um especial que será mostrado ao longo da semana sobre o casamento!
O primeiro episódio da série foi sobre os casamentos no Japão – que hoje estão cada vez mais parecidos com o nosso! Eu achei tudo lindo!
É uma mistura de modernidade e tradição! Com simbolismos lindos como: o presente, que tem que ser dinheiro e sempre com notas em quantidade ímpar para que o casal não se separe!
As roupas, apesar de diferentes do nosso tradicional vestido de noiva, são um luxo só!
E as noivas também ficam lindas! Confiram:


Paris: a cidade dos casais apaixonados

maio 20, 2010

Por Tatiana Vasques

Quem assistiu a novela “Viver a Vida” deve ter ficado com vontade de conhecer Paris, especialmente na lua-de-mel, afinal Marcos e Helena, Luciana e Miguel e quase Tereza e Jean tiveram este como o destino desse momento tão especial. Mas eu preciso dizer que eles não foram únicos: a colunista que vos fala também teve sua lua-de-mel na capital francesa. Ulalá! (rs).

Modéstia à parte, vou contar como tudo aconteceu. Eu não pensava em passar a lua-de- mel em Paris, porém eu e meu marido (na época, ainda noivo) combinamos o seguinte: eu decidiria todos os detalhes da cerimônia e festa e ele se encarregaria da lua-de-mel.

Acordado isso: ele se decidiu por Paris e um tour pela Itália. Convenhamos que a escolha foi muito boa (apesar de eu preferir ir para um resort na Bahia. Calma, eu explico: a organização me deixou exausta e tudo o que eu queria era sol, sombra e caipiroska fresca – kkkkk).

Por outro lado, dizer que você vai passar a lua-de-mel em Paris é chique e, sobretudo, inspirador e assim, lá fomos nós. Nossa meta era aproveitar ao máximo, mas economizar, afinal, tínhamos 15 dias pela Europa e gastos já obtidos com a reforma do apartamento e o casamento.

Pensando assim, dispensamos o táxi do aeroporto, pegamos um ônibus e atravessamos a Champs-Élysées empurrando nossas malas. Ai, que luxo!! (kkkk) Ao chegar no hotel 3 estrelas que tínhamos escolhido pela internet, quanta decepção. Para começar, os atendentes não falavam nada em português, inglês ou espanhol (as línguas que eu sei), o elevador era 1m x 1m e só cabia uma mala e uma pessoa. Que medo! O hotel era todo com carpete vermelho, cheirando a mofo e o quarto era péssimo. A pia do banheiro ficava no quarto e cortina do box era de plástico. Apenas duas coisas se salvavam: era grudado à famosa Champs-Élysées e das principais atrações de Paris e tinha janela anti-ruído.

Ao constatar que um hotel 3 estrelas em Paris é um 10ª estrela no Brasil, tive uma crise de stress e comecei a chorar, implorando por meu apartamento no Tucuruvi, Brasil. Mas meu marido, com a calma de um recém-casado, me fez entender que usaríamos o quarto bem pouquinho: apenas para dormir e outras coisinhas que casais em lua-de-mel fazem.

Entendido isso, fomos explorar a cidade e que bela ela é. Merece mesmo ser a mais visitada por turistas em todo o mundo. É mesmo uma cidade para casais apaixonados. A Torre Eiffel com seus três andares impressiona: de cima para baixo e de baixo para cima.

Estar de frente para aquele monumento é algo indescritível. À noite, ela fica iluminada e ainda mais bonita. Para os casais mais endinheirados, há ainda um jantar à luz de velas no restaurante da torre. Mas esse não era o meu caso. Me contentei ao vê-la de longe com suas luzes acesas.

A Catedral de Notre-Dame e o passeio pelo Rio Siena são mais algumas das atrações clássicas que merecem todos os adjetivos. É claro que eu não poderia deixar de falar do Museu do Louvre com sua pirâmide de vidro e a Monalisa, de Leonardo da Vinci. Ela é um quadro pequeno, aparentemente sem graça, mas ao nos depararmos com seu olhar magnético, você encontra a sua beleza. O único problema do Louvre é que ele é gigante e andar por metade dele custa algumas bolhas nos pés ou cansaço nas pernas.

Já o Arco do Triunfo (em português) é maravilhoso. Ele fica literalmente no meio da Champs-Élysées. Fico imaginando se eu fosse francesa e tivesse que ir trabalhar passando por ali. Todos os dias eu passaria naquela avenida e veria aquele monumento. Com certeza, isso daria uma aliviada no stress. Ele é lindo e é possível subi-lo (para isso são mais de 250 degraus), mas vale a pena. De cima, você tem uma linda visão da avenida, da Torre e até da Catedral de Sacré-Cour (que, infelizmente, eu não conheci).


E além de tudo isso, em Paris, ainda é possível visitar inúmeros palácios, museus e ver arte por todos os lados. Em cada praça, em cada rua, há uma escultura, um monumento ou uma ponte a serem admirados.



Já sobre os franceses, não os achei tão “metidos” como dizem, mas também não são super simpáticos. E a comida, assim como as roupas, os perfumes, as bolsas, os sapatos etc, é MUITO cara. Por isso, para economizar, me alimentei de McDonald’s e do prato preferido da maioria dos franceses com menor poder aquisitvo: BAGUETE!! E claro, para economizar ainda mais, eu a comia do lado de fora do restaurante. Comer dentro do local, é mais caro.


Apesar das economias, do quarto mais ou menos, PARIS ficou gravado para sempre nas minhas lembranças como uma cidade apaixonante e merece ser o principal destino para casais enamorados, estejam eles em lua-de-mel ou não. E mesmo quem não tem par, é bom ir para lá. Quem sabe o amor não fala francês?

Até a próxima!


Paçoquinha de colher da Tainá

maio 19, 2010

A receita de hoje foi sugestão da nossa colunista, Tainá Hernandes. Ela já fez e aprovou!

Faça você também a sua!

Ingredientes:

– 1 lata de leite condensado

– 1 colher (sopa) de margarina

– 1 gema

– 1/2 xícara (chá) de amendoim torrado e moídos em casca

Modo de Preparo:

– Junte todos os ingredientes em uma panela e leve ao fogo médio;

– Deixe ferver, mexendo sempre. Ao apurar, percebe-se uma ligeira encorpada. Quando estiver nesse ponto, retire do fogo;

– Em seguida, despeje a paçoquinha em copos plásticos pequenos.


Rendimento: 10 porções